Robert_Koch_BeW

The worm turns

A co-infeção em ratinhos com Schistosoma mansoni reduz a mortalidade induzida por Toxocara canis e previne as lesões cerebrais relacionadas a Plasmodium e, pelo contrário, promove a replicação de Leishmania e aumenta a susceptibilidade à tuberculose. Estas interações são difíceis de compreender baixo o enfoque reducionista dos “postulados de Koch”, que se forjaram para determinar quando um organismo podia ser considerado responsável da uma doença. O resultado da infecção com um organismo determinado não sempre equivale à doença. Além dos antecedentes genéticos, a interseção das influências dos organismos que co-infectam (desde a microflora simbiótica aos patogénicos virulentos) influem no resultado da infecção. E, devido a sua capacidade para conduzir a imunoregulação do hóspede e as infecções crónicas, os helmintes proporcionam exemplos do potencial das co-infecções em alterar o diagnóstico, o curso e o resultado dos processos de doença. Este articulo descreve como as infecções por helmintes imunoregulam a resposta inflamatória e as reações autoimunes, e como modulam a patogenicidade, o curso e o resultado à infecção concorrente com outros agentes patogénicos.

The Worm Turns: Trematodes Steering the Course of Co-infections. Vet Pathol 2014 51:328-340

Archivo

logo web journal

 

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *